VOCÊ JÁ OUVIU FALAR SOBRE A "IDEOLOGIA DE GÊNERO" ?

Imagem relacionada

Conheça esta ideologia e entenda o PERIGO que está correndo você e seus filhos. Você sabia que existem pessoas que estão trabalhando para confundir a cabeça de seus filhos? Você sabia que estão investindo milhares de reais, tirados dos cofres públicos, para modificarem o comportamento sexual de nossas crianças? Você sabia que estão querendo transformar nossas escolas em laboratórios para a manipulação da personalidade dos seus filhos?
Por isso, você precisa saber o que é e como está sendo introduzida em nosso país a “Ideologia de Gênero”.

 O que é a “Ideologia de Gênero”?

A “Ideologia de Gênero” afirma que ninguém nasce homem ou mulher, mas deve construir sua própria identidade, isto é, o seu gênero, ao longo da vida.

O que significa “gênero”, então?

“Gênero” seria uma construção pessoal, auto-definida, e ninguém deveria ser identificado como “homem” ou “mulher”, mas teria de inventar sua própria identidade.
Quer dizer que essas pessoas acham que “ser homem” e “ser mulher” são papéis que cada um representa como quiser?
Exatamente. Para eles, não existe “homem” ou “mulher”, é cada um que deve inventar sua própria personalidade, como quiser.
MAS ISSO É UMA LOUCURA! POR QUE ALGUÉM IRIA QUERER ISSO?
Talvez você já tenha visto na televisão alguém dizer que a família é uma instituição antiquada, e que os tempos mudaram, que precisamos “abrir a cabeça”?

Existem organizações muito ocupadas em destruir nossas famílias. Dizem que o povo é muito fora de moda e que precisamos deixar os ensinamentos dos antigos e nos abrirmos às novidades. E que novidades!

Como não estão conseguindo mudar a cabeça da população, inventaram novos recursos para nos sabotarem. O mais disfarçado e perigoso é a “Ideologia de Gênero”.

Somente desde o ano de 2012, mais de quinze “Projetos de Lei” foram apresentados no “Congresso Nacional” tentando introduzir o termo “gênero”. E garanto que você não estava sabendo disso!!!

Em 2014, grupos de estudantes, professores e muitos pais, conseguiram convencer nossos deputados a retirarem a “Ideologia de Gênero” do “Plano Nacional de Educação”.

Foi uma batalha difícil. E não foi transmitida pelos telejornais, pois não interessa aos poderosos.

Contudo, neste ano de 2015, o atual governo não desiste de seus planos.

A Lei 13.005, de 25 de junho de 2014, estipula que o Distrito Federal e todos os Estados e Municípios do Brasil façam seu “Plano Estadual de Educação” e seu “Plano Municipal de Educação”, incluindo aí, novamente, a “Ideologia de gênero”.

Como isso acontecerá?

Em todas as “Assembleias Legislativas” dos Estados e nas “Câmaras de Vereadores” dos Municípios os deputados estaduais e vereadores terão de aprovar estes Planos.

Por isso, você precisa comparecer junto aos deputados estaduais e vereadores solicitando que eles não coloquem o termo “gênero” e “orientação sexual” em nenhum artigo ou parágrafo da lei, e nem nas metas do Plano de Educação Estadual ou Municipal.

Caso contrário, todas as Escolas, de ensino público e privado, terão de adotar a “Ideologia de Gênero”.

O que acontecerá, caso aprovem a “Ideologia de Gênero” nas Escolas?

Acontecerá que todas as nossas crianças deverão aprender que não são meninos ou meninas, e que precisam inventar um gênero para si mesmas. Para isso, receberão materiais didáticos destinados a deformarem sua identidade. E isso seria obrigatório, por lei. Os pais que se opuserem, poderiam ser criminalizados, por isso.

O que fazer, então?

Procure a Câmara de Vereadores de seu Município e a Assembleia Legislativa de seu Estado, converse com os vereadores e com os deputados estaduais. Eles foram eleitos com seu voto. Mais do que nunca, eles precisam defender nossas crianças.


As famílias do Brasil lhe agradecem!!!

Veja também:

Inserção da Ideologia de Gênero em todos os municípios do Brasil

A Implementação da Ideologia de Gênero na Sociedade Brasileira através do Sistema Educacional - Prof. Felipe Nery

Pais na cadeia! Crime: discriminação de gênero. Vítimas: os filhos.

Fonte:http://biopolitica.com.br/index.php/cursos/40-voce-ja-ouviu-falar-sobre-a-ideologia-degenero

"A ideologia de gênero se propaga pela erotização das crianças", diz Marisa Lobo

A psicóloga participou do programa "Direto ao Ponto", no Paraná e teve a oportunidade de alertar sobre as manobras políticas que visam propagar a ideologia de gênero e cercear a liberdade de profissionais, como psicólogos, limitando sua atuação Fonte: GUIAME

ATUALIZADO: QUINTA-FEIRA, 18 FEVEREIRO DE 2016 AS 1:03

Na última quarta-feira (17), a psicóloga especializada em Direitos Humanos, Marisa Lobo participou do programa 'Direto ao Ponto' (Rede Mercosul / Paraná) e teve a oportunidade de alertar sobre as manobras políticas que visam propagar a ideologia de gênero e cercear a liberdade de profissionais, como psicólogos, limitando sua atuação no atendimento a homossexuais.
Iniciando sua participação a partir dos 17 minutos no vídeo, a psicóloga voltou a destacar que o termo "cura gay" - ainda bastante usado nas mídias sociais e em muitos veículos de comunicação - não tem fundamento científico, porque para a psicologia, homossexualidade não é considerada uma doença.
"Homossexualidade não é doença. Eu nunca disse que era. Isso foi inventado por movimentos esquerdistas, porque eles querem gerar uma guerra interminável entre classes e estão usando a sexualidade das pessoas para isso. Isto é uma artimanha maquiavélica", destacou.

Ideologia de gênero
Quando questionada sobre a ideologia de gênero, Marisa lembrou que a inclusão do ensino da ideologia de gênero em materiais escolares não é apenas um ataque á família tradicional, mas também tem se apoiado em manobras inconstitucionais para chegar às escolas.

"Através do PNDH3, que é o Plano Nacional de Direitos Humanos, o governo colocou essa questão do gênero e, desde então, iniciou-se politicamente uma revolução para implantar a ideologia de gênero dentro do Plano Nacional de Educação e isso já parecia estar confirmado. Mas emm 2012, a população começou a se levantar. Eu comecei a ser mais ativa politicamente em Brasília e fiz um relatório sobre o Plano Nacional de Educação para ser aprovado, denunciando que continha ideologia de gênero e até cotas para gays", contou.
"[...] Levamos isso para o Senado em 2012 e retiramos a ideologia de gênero do Plano Nacional de Educação, mas contemplamos todas as diferenças. Em 2014, um movimento se levantou em favor da ideologia de gênero e recolocou essa proposta no Plano Nacional de Educação", lembrou.

Clique no vídeo abaixo para conferir:



Fonte:https://guiame.com.br/gospel/videos/ideologia-de-genero-se-propaga-pela-erotizacao-das-criancas-diz-marisa-lobo.html