NÓS NÃO NASCEMOS HUMANOS,NÓS NOS TORNAMOS HUMANOS

Nós não nascemos humanos, nós nos tornamos humanos


Esses dias me deparei com uma frase genial de um dos maiores autores do século XX, o grande estudioso das religiões Joseph Campbell. Era uma frase de apenas 8 palavras, mas de uma riqueza profunda de reflexões. Veja!
“Nós não nascemos humanos, nós nos tornamos humanos.”
Talvez você se questione! Como assim? Não entendi! Em um primeiro momento essa frase parece mesmo confusa, mas ele estava absolutamente correto ao escrevê-la dessa maneira!
Eu gosto muito de conhecer as raízes das palavras, e por incrível que pareça, a palavra “humano” é conhecida por bem poucas pessoas! A sua etimologia vem do latim “humus”, que significa “terra fértil”. Esse termo é o mesmo que origina a palavra HUMILDADE. Ou seja, só pode ser humilde alguém verdadeiramente humano, e só pode ser humana a pessoa que faz de si uma terra fértil, capaz de gerar algo novo a partir de seus nutrientes cultivados.
Não é linda a raiz dessa palavra? Se você ainda não sabia, agora já sabe!
Se você observar o desenvolvimento de um feto, inclusive isso está documentado em diversos livros de Embriologia. Nós a cada movimento no tempo vamos tomando a aparência semelhante a de outros seres vivos mais primitivos em relação à nós! Somos semelhantes aos peixes em um tempo, depois semelhantes girinos em outro, semelhantes a jacarés em outro, semelhantes a coelhos em outro, até que por volta de 6 meses de gestação estamos completamente formados na nossa constituição humana, apenas crescendo em tamanho até o momento do nascimento!
teoria evolucionista diz que nós somos a evolução de seres que viveram nesse planeta há milhões e milhões de anos e esse processo ocorre de uma maneira bem lenta. Eu acho tudo isso fascinante e de certa forma concordo com essa teoria.
Observe a evolução dos seres humanos só do século XIX para cá! No século XIX não havia internet nem nada das facilidades que temos hoje! As pessoas se comunicavam por cartas que demoravam semanas para chegar ao seu destino! Não havia aviões nem carros que atingem as velocidades enormes que vemos hoje… Tudo isso é fascinante!
Saindo um pouco dessa reflexão evolucionista e voltando para o Campbell, é interessante notar que a humanidade verdadeira só acontece quando permitimos aflorar nossos potenciais. Quando permitimos que as sementes da vida sejam plantadas dentro da gente, para que delas surjam raízes, que crescerão e formarão uma árvore frondosa, com muitos frutos, folhas e flores!
E o mais interessante dessa frase está no TORNAR-SE. Esse verbo por si só já indica um FUTURO. Ninguém se torna alguma coisa no momento presente! No aqui agora eu posso ir me tornando, me trabalhando, mas eu só me torno algo após um investimento de tempo e energia!
E eu só me torno algo em contato com outros seres humanos! As sementes simplesmente não caem sozinhas nessa terra fértil que somos nós! Elas precisam vir de algum lugar. E que lugares são esses? Nossos pais, a família, a escola, os amigos, a religião etc. etc.
Cada núcleo humano joga algum tipo de semente, que só vai se desenvolver e gerar uma planta se alimentarmos!
Aquilo que alimentamos e colocamos nossa energia é o que se desenvolve dentro de nós e acaba se transformando em nossa REALIDADE!
Nossa realidade é o nosso AQUI e AGORA, com cada escolha que fazemos e cada caminho que trilhamos! E você? Que tipo de sementes tem caído em sua terra? Que tipo de solo é o seu? É um solo pedregoso? Um solo espinhento? Um solo sem profundidade? Parafraseando aqui a parábola riquíssima do semeador!
“Nós não nascemos humanos, nós nos tornamos humanos”.
A humanidade tem uma relação muito forte com o divino e espiritual também! Essa frase do Campbell se conecta perfeitamente com uma das célebres frase do grande Carl Jung!
“Qualquer árvore que queira tocar os céus precisa ter raízes tão profundas a ponto de tocar os infernos.”

Ou seja, quanto mais humanos nos tornamos, mais nos enraizamos e mais vamos adquirindo força, vitalidade, bons nutrientes e dessa forma, capacidade para atingir as alturas do espírito!
“Os céus” é um simbolismo para aquilo que ainda não conseguimos alcançar, mas que pode ser alcançado. Porém, para chegarmos lá, precisamos encarar as nossas sombras, medos, traumas, recalques, mecanismos de defesa e tudo o mais que tanto o Jung, como o Freud, o Adler, o Carl Rogers e tantos outros psicoterapeutas desenvolveram ao longo de suas vidas!
Percebe como essa frase do Campbell é de fato verdadeira e profunda? Mas ela só é possível de ser compreendida viajando pelo mundo da Biologia, do Evolucionismo, da Filosofia, da Psicologia e da Espiritualidade!
Que todas essas reflexões lhe deixem inquieto! Essa é proposta desse texto, mostrar para você o quanto estamos longe de sermos plenamente humanos!
Eu digo isso com toda sinceridade e humildade! Tudo que coloquei aqui não passa de apenas uma pequena poeirinha frente ao infinito de possibilidades que nós como seres humanos podemos chegar! Como nos diz o Jung! Para atingir os céus precisamos nos enraizar e nos tornarmos cada vez mais humanos, cultivando essa terra fértil que nós somos e sendo humildes para concluirmos que tudo pode ser resumido na célebre frase do pensador da antiguidade Sócrates!
SÓ SEI QUE NADA SEI…
Fonte:http://blog.opovo.com.br/artesanatodamente/nos-nao-nascemos-humanos-nos-nos-tornamos-humanos/