A CIÊNCIA POR TRÁS DA RAW FOOD(ALIMENTOS CRUS E VIVOS,GRÃOS GERMINADOS,SUCOS VERDES DETOX)

Vegetais e frutas

A Ciência por Trás da Raw Food – O Que é e Benefícios

Que tal aposentar o fogão? Menos trabalho, menos gasto, mais saúde. Essa é a linha dos seguidores do raw food, ou literalmente, alimento cru.

O Que É a Dieta Raw Food?

Os adeptos dessa dieta comem frutas, legumes, verduras, grãos e sementes, mas tudo cru.
Cientificamente, é fato que os alimentos, ao serem aquecidos, perderão propriedades, e seus nutrientes e enzimas naturais são destruídos ou se desnaturam durante o processo.
Os seguidores do raw food acreditam que quanto mais se cozinha um alimento, maior o grau de sua toxicidade, e consequentemente, menores serão seus efeitos terapêuticos.

Como Começar?

Inicialmente, seria interessante buscar receitas fáceis. Aos poucos, será possível ir implementando o cardápio. Além disso, vá aumentando a ingestão de raw food gradualmente, mas ainda conserve ao menos 25 % de sua dieta tradicional.
A substituição radical pode ser encarada com estranheza e abandonada rapidamente. Comece com sucos e smoothies. São bem refrescantes e combinam muito com o verão.

Por Que Consumir Alimentos Crus?

O super aquecimento destrói as enzimas. Sabemos que essas enzimas ajudam na digestão, e uma vez que tiveram sua capacidade digestiva reduzida, o organismo terá que lançar mão de suas próprias enzimas, postergando a digestão.
Muitas vezes, aquela sensação de má digestão, lentidão e sonolência após as refeições se deve a isso.
O aquecimento altera o pH dos alimentos, podendo deixá-los mais ácidos, e o calor desnatura a grande maioria das vitaminas.

E Quando é Impossível Comer Algum Alimento Cru?

Para essas situações, em que seja totalmente impossível o consumo do alimento “in natura”, o recomendado é que esse cozimento nunca ultrapasse os 42º C.
Segundo alguns estudos, a partir daí o calor passa a desnaturar os alimentos. O indicado é que sejam consumidos o mais fresco possível.
A dieta raw food é totalmente saudável, mas se os alimentos crus puderem ser orgânicos, os resultados serão muito melhores.

Equilíbrio é Fundamental

Não basta sair comendo tudo cru. É preciso balancear esses alimentos. Alguns poderão fornecer uma superdose de vitaminas, porém faltarão proteínas. Antes de iniciar uma dieta raw food, oriente-se.
Mesmo uma dieta baseada em alimentos crus precisará de carboidratos, gorduras e proteínas. A seguir, nessa lista você verá em quais alimentos encontrá-los:
  • Carboidratos: Nas frutas, cenouras e grãos;
  • Proteínas: Frutas secas germinadas* (nozes, amêndoas), sementes, grãos e vegetais verdes;
  • Gorduras: Abacate, frutas secas, sementes, coco;
  • Cálcio: As pessoas imaginam que a única fonte de cálcio seja o leite e seus derivados, no entanto, há outras tantas possibilidades alimentares com cálcio, entre elas: sementes de gergelim, amêndoas, brócolis, couve, repolho, algas, ameixas;
  • Ferro: Excelente fontes de ferro são o espinafre, couve e brócolis, a beterraba, castanha de caju, uva passa, damascos, sementes de girassol e abóbora, tomate seco, algas, linhaça.
*O processo caseiro de germinação de sementes é bastante simples, bastando colocá-las à noite em um copo com água filtrada, e seu consumo deverá ser na manhã seguinte. Coloque para germinação somente o que for consumir, uma vez que o restante deverá ser descartado.

Mas é Seguro Consumir Alimentos Crus?

Quando se faz a opção pela dieta raw food, é preciso cercar-se de segurança em relação à procedência dos alimentos, bem como higienização adequada, refrigeração e desintoxicação.
Acredita-se que antigamente os alimentos passaram a ser cozidos para matar bactérias, fungos e outros parasitas, mas, como já dissemos, destruiremos coisas boas também durante o cozimento.
Temos que lavar os alimentos muitíssimo bem. A maioria deles, antes do consumo, pode ser mergulhada em uma solução de hipoclorito de sódio, para garantir a esterilização.
Nos casos onde houver dificuldade em relação hipoclorito, pode-se fazer uma substituição por vinagre, na seguinte proporção: uma colher de sopa de vinagre para cada litro de água filtrada.
É importante ressaltar que essas soluções matam bactérias e microorganismos, porém não eliminam agrotóxicos. Para isso, é preciso lavá-los muito bem.

Como Evitar o Uptake

Uptake é o fenômeno no qual os alimentos à temperatura ambiente, quando lavados, absorvem todas as substâncias presentes em sua superfície. Isso faz com que a polpa desses alimentos seja contaminada por agrotóxicos e outras substâncias.
Para evitar que esse fenômeno ocorra, basta deixar todos os alimentos na geladeira por duas horas antes de lavá-los. Após esse período, poderão ser higienizados, acondicionados e refrigerados.

Benefícios da Dieta Raw Food

  • Melhor disposição física e mental;
  • Mais horas de sono;
  • Melhora do sistema imunológico;
  • Benéfica para pele, unhas e cabelos;
  • Melhora do sistema digestório;
  • Promove a desintoxicação orgânica;
  • Perda de peso.

A Dieta Raw Food Emagrece?

Muito provavelmente, sim!
Além dos altos teores de água dos alimentos crus, há também a fibra “in natura”, muito mais ativa organicamente, postergando a digestão e aumentando a saciedade.
Os alimentos nessa dieta, por serem mais alcalinos, também favorecem a perda de peso.

É Indicada para Celíacos?

Num primeiro momento, sim.
A dieta raw food não inclui alimentos industrializados, e seus principais alimentos crus são naturalmente sem glúten.
Converse com um nutricionista para ter certeza do que pode ser consumido e o que deve ficar de fora.

Contraindicações

Embora a raw food seja uma dieta alimentar muito saudável, alguns casos devem ser considerados. Se você se inclui em algum item abaixo, fale com seu médico e/ou nutricionista.
  • Mulheres grávidas, crianças e idosos;
  • Pessoas com histórico de baixa imunidade;
  • Convalescentes;
  • Doentes renais crônicos;

A Dieta “Raw Food” Pode Ser Surpreendente

Para quem imagina que a dieta dos alimentos crus é uma coisa sem graça, onde se passa o tempo comendo saladas, aconselhamos que esses conceitos sejam revistos. Veja isso:

Torta de chocolate “Raw Food”

Ingredientes:
  • ½ xícara de cacau em pó;
  • ½ xícara de alfarroba;
  • ½ xícara de amêndoas moídas;
  • 1/3 de xícara de xarope de agave;
  • ¼ de xícara de manteiga de cacau;
  • Misture todos os ingredientes. Forre uma forma de fundo removível de 7 polegadas, pressionando bem. Leve essa massa à geladeira por uma hora antes de colocar o recheio.
Recheio:
  • 2 xícaras de cacau em pó;
  • 1 e ½ xícara de xarope de agave;
  • ¾ xícara de manteiga de cacau;
  • 1 pitada de baunilha (opcional);
  • Bata todos os ingredientes no liquidificador. Despeja sobre a massa que já deve estar gelada. Leve gelar novamente, por mais uma hora, no mínimo;
  • Decore com morangos.

Vegetais e frutas

Dá pra acreditar?
Pois então, o cardápio raw food pode ser muito mais interessante do que se imagina inicialmente. As mudanças de hábito são bastante convidativas. Prove e surpreenda-se!
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Comida viva

7 Benefícios da Comida Viva – Dicas e Receitas

A comida viva, também conhecida como crudivorismo, é o hábito alimentar de consumir apenas alimentos crus. Em geral trata-se também de uma dieta vegetariana, mas existem exceções. A adesão a dietas desse tipo existe em diversas partes do mundo por motivos religiosos, espirituais, éticos ou nutricionais.
Os motivos nutricionais, porém, vêm atraindo cada vez mais pessoas, de modo que a comida viva tem se tornado mais popular em virtude de seus benefícios a para saúde.

1. Menos Toxinas

Os adeptos da comida viva se orgulham de não ingerir as numerosas substâncias tóxicas que são criadas durante o cozimento dos alimentos. Apesar de haver diferença nas quantias de toxinas conforme cada método de cozimento, os crudivoristas ganham uma longa lista de benefícios indiretos ao evitar todas elas.

2. Enzimas

Atualmente fala-se muito nas enzimas, substâncias importantíssimas para muitas reações químicas que acontecem no corpo, sobretudo na digestão. Pouco se fala, porém, que os alimentos cozidos são extremamente pobres em enzimas, uma vez que as altas temperaturas as destroem.
Dessa forma, uma dieta constituída por alimentos cozidos pode facilmente conduzir a um quadro de deficiência de enzimas, criando problemas nutricionais e digestivos. A longo prazo, essa deficiência pode causar diversas doenças.
A comida viva, ao indicar o consumo de vegetais crus, fornece uma dieta rica em enzimas. Desse modo, trata-se de um meio para evitar esses problemas, tornando-se mais saudável através do fortalecimento do sistema digestório.

3. Mais Disposição

Os adeptos da comida viva relatam uma maior disposição após a adesão à dieta com alimentos crus. Acredita-se que a energia economizada pelo corpo na digestão em virtude das enzimas contribui para uma maior disposição para outras atividades, fornecendo uma sensação de vitalidade.
Esse benefício contribui indiretamente para a saúde em geral, estimulando a prática de exercícios e o bem-estar psicológico.

4. Nutrição Completa

Não são apenas as enzimas que são destruídas durante o cozimento. Na verdade, muitos nutrientes dos alimentos são perdidos quando submetidos a temperaturas muito elevadas, de modo que muitas dietas são incompletas em virtude do cozimento dos alimentos.
A comida viva oferece os benefícios de uma nutrição completa, uma vez que os nutrientes dos alimentos são preservados e consumidos integralmente. Como nos demais casos, esse benefício atua indiretamente sobre a saúde do corpo todo.

5. Gorduras Boas

As gorduras, normalmente vistas como as vilãs de muitas dietas, são muito desejáveis quando obtidas através da comida viva. A comida viva é rica em gorduras boas e muito pobre em gorduras ruins como as saturadas.
O preparo de óleos vegetais a altas temperaturas é, além disso, uma reconhecida fonte das perigosas gorduras trans. Trata-se de mais um perigo do qual os adeptos da comida viva estão livres.

6. Antioxidantes

Os alimentos crus são em grande parte ricos em antioxidantes que combatem as ações nocivas dos radicais livres, substâncias produzidas pelo corpo em uma série de reações químicas e que atacam diversos tecidos. Esses antioxidantes têm, portanto, a capacidade de proteger o corpo humano de doenças crônicas e degenerativas, além de retardar o envelhecimento e seus sinais indesejáveis.

7. Emagrecimento

O emagrecimento está entre um dos mais diretos benefícios da comida viva. Isso ocorre em virtude de uma restrição calórica natural, uma vez que os alimentos refinados e preparados com altas temperaturas são, em geral, os mais calóricos.
Além disso, os vegetais crus são pouco calóricos, mas simultaneamente ricos em fibras, o que fornece dois benefícios. Por um lado, a baixa quantidade de calorias favorece o emagrecimento, e por outro as fibras garantem a sensação de saciedade, evitando a fome recorrente.
A saciedade também é assegurada pela nutrição completa, que é facilitada pelas enzimas. Uma vez que o corpo obtém todos os nutrientes necessários, não há estímulos adicionais ao apetite.

Críticas

Apesar de suas virtudes, a comida viva recebe uma série de críticas em virtude de sua idealização do consumo de alimentos crus. Fala-se, por exemplo, que o consumo de alimentos crus deve ser feito com maior cuidado, uma vez que não há a proteção contra intoxicação, o que é normalmente feito pelo cozimento a altas temperaturas.
A crítica mais importante, porém, é contra a crença de que os alimentos crus são sempre mais nutritivos. Se é verdade que o cozimento destoói as enzimas e reduz a quantidade de vitaminas hidrossolúveis, também é verdade que esse processo aumenta a disponibilidade das demais vitaminas e de outros nutrientes.
O tomate e a cenouras são exemplos de alimento cujas propriedades positivas são realçadas pelo cozimento, refutando a ideia de que o crudivorismo é sempre benéfico.

Dicas

Em primeiro lugar, é necessário dizer que a adesão à comida viva não precisa ser repentina e total. De fato, muitos alimentos podem ser muito nutritivos quando cozidos, de modo que a conduta mais recomendável é acrescentar elementos de comida viva na dieta, sem eliminar totalmente os alimentos cozidos.
Um bom caminho para isso é experimentar algumas receitas de comida viva, que podem estimular a curiosidade em virtude de suas combinações muitas vezes atípicas.
Além disso, como em toda alteração na dieta, recomenda-se que o conteúdo nutricional dos alimentos seja pesquisado, para evitar o risco de que uma mudança brusca na dieta leve à deficiência de algum nutriente. Ao longo da mudança, é benéfico ficar atento a quaisquer alterações no organismo.

Receitas

A comida viva limita severamente as opções gastronômicas de seus adeptos, mas a eles não falta criatividade. De fato, inúmeros alimentos crus podem ser combinados de inúmeras maneiras, de modo que novas receitas são criadas todos os dias. De toda essa variedade, selecionamos aqui duas receitas interessantes.
1. Suco da Luz do Sol
O suco da luz do sol é preparado no liquidificador com frutas e grãos germinados, cuja combinação exata fica a critério do gosto de cada pessoa. O ingrediente mais necessário são as maçãs, que dão a textura e a fluidez ao suco. Além das frutas e grãos germinados, folhas verdes como a couve, a chicória e a hortelã podem ser boas opções, bem como algumas raízes.
Como o preparo dessa receita é razoavelmente experimental, recomenda-se variar periodicamente as hortaliças e os demais ingredientes, de modo a garantir que o corpo esteja recebendo uma grande variedade de nutrientes.
2. Torta Viva de Banana e Morango
Ingredientes:
  • 2 xícaras de sementes de girassol descascadas e germinadas;
  • 1 xícara de tâmaras;
  • 6 bananas;
  • 1 mamão pequeno;
  • 4 morangos;
  • Raspas de limão;
  • Canela em pó sem açúcar.
Preparo:
  • Massa: Leve as tâmaras picadas ao liquidificador junto com as sementes de girassol. Com a ajuda de um socador, aguarde os ingredientes formarem uma massa homogênea. Quando isso ocorrer, a massa está pronta para ser colocada na forma como base para o recheio.
  • Recheio: Corte o mamão em fatias finas e forre o fundo da torta com pelo menos duas camadas. Em seguida, faça um creme com as bananas no liquidificador ou com um garfo, e preencha a torta com ele acrescentando canela a gosto.
  • Cobertura: Cubra a torta com finas fatias de morango, polvilhando raspas de limão e canela. Para dar brilho, é possível cobrir a torta com mel.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Grãos germinados

10 Benefícios de Grãos Germinados e Como Fazer Em Casa

Vida criando vida… Pouquíssimo difundida no Brasil, infelizmente, a alimentação através dos grãos germinados é simplesmente maravilhosa!
Quando comemos verduras, frutas, legumes e tudo mais que veio da terra, estamos ingerindo alimentos saudáveis, porém, a partir do momento em que foram colhidos, começaram a morrer. Fato é que, após alguns dias, murcharão e apodrecerão.
Vão perdendo dia a dia seus nutrientes e vitaminas, e todas as suas propriedades, à medida em que o tempo passa.
Uma fruta colhida e consumida na hora, é nutricionalmente muito mais rica do que a outra que está num supermercado há vários dias.

Alimentos vivos

Não há nada mais vivo que uma semente germinando. É vida brotando em seu interior, rompendo o envoltório da casca e começando a crescer, gerando uma nova planta, uma nova vida. Os grãos germinados são alimentos vivos.

Processo de germinação

Uma semente é vida em estado latente. Poderá durar muito tempo, conservando dentro de si a energia armazenada para desenvolver uma nova planta.
Essa semente precisa de um “start” para começar a se desenvolver. No momento em que é colocada na água, passará a absorvê-la por osmose, para o seu interior.
A água é o alimento que a semente precisa para começar a se desenvolver. Os grãos começarão a reter essa água, de forma ainda imperceptível para nós, até que, de repente, conseguiremos ver que estão crescendo, enquanto isso, no interior dessa semente a vida já começou a se manifestar. Em pouco tempo, dará sinal de sua presença, rompendo a casca.
Durante esse processo, os nutrientes dessas sementes podem triplicar. Por esse motivo, as sementes germinadas são tão saudáveis.

O que pode ser germinado

Na verdade, quase todas as sementes, grãos, leguminosas e oleaginosas.
Alguns feijões têm uma toxicidade elevada e não devem ser germinados, por esse motivo, o feijão indicado para esse processo é o azuki, que chega a ser ainda mais saudável que os feijões tradicionais.

Como fazer em casa

O processo de germinação de sementes é bastante simples. Não requer prática, nem tampouco, habilidade, somente paciência.
Para isso não há necessidade de equipamentos sofisticados e tecnologia avançada.
Nesse procedimento inicial, as sementes absorverão água e aumentarão seu tamanho. Algumas poderão até ter iniciado a germinação.
As sementes com casca deverão passar por todas as etapas abaixo. No caso de sementes sem a casca (nozes, avelãs, amendoim, girassol, amêndoas, etc), o procedimento se encerra na etapa 8.

10 passos para germinar grãos em casa

Você vai precisar de grãos, sementes e água, filtrada de preferência.
  1. Escolha um pote de vidro que esteja limpo, afinal, as sementes serão consumidas e não plantadas;
  2. Preencha aproximadamente 30% da capacidade desse pote com a semente desejada, previamente lavada;
  3. Complete até o volume atingir 80% do pote, com água filtrada e tampe. Essa tampa poderá ser de plástico com furinhos feito por você. O importante é a passagem de ar;
  4. Cubra com um pano. As sementes germinam melhor no escuro;
  5. Guarde esse frasco, por aproximadamente 8 horas*;
  6. Após esse tempo, descubra o pote e destampe;
  7. Lave bastante essas sementes. É importante que todas as toxinas, bactérias e sujeiras que estavam nos grãos sejam eliminadas;
  8. Após a lavagem, vire o pote tampado, de cabeça pra baixo, para escorrer toda a água. É muito importante que o excesso de água seja totalmente retirado;
  9. Deixe o pote inclinado, escorrendo, e cubra novamente com um pano. Aguarde mais 8 horas;
  10. Pronto! Quando você descobrir o pote, passado esse período, vai ter centenas de grãozinhos brotando, fervilhando vida e energia. Você já pode consumi-los!
No vídeo abaixo, há uma aulinha básica bem simples de ser seguida e entendida.

Benefícios dos grãos germinados

  1. Aumentam a imunidade;
  2. Maior concentração de nutrientes do que em sua forma original após passar por cozimento;
  3. Baixas calorias, muitas proteínas, muitas fibras (solúveis e insolúveis). Combinação perfeita para quem quer perder peso. Grãos germinados emagrecem porque a maior quantidade de fibras aumentam a sensação de saciedade;
  4. As leguminosas germinadas não provocam flatulência, coisa que ocorre frequentemente após seu cozimento;
  5. Ricos em vitaminas do complexo B, vitaminas A e C, proteínas, ferro, enzimas, minerais e aminoácidos;
  6. Alto teor de antioxidantes;
  7. Melhoram o processo intestinal, facilitando seu esvaziamento;
  8. Facilitam a digestão;
  9. Ajuda no combate à dislipidemia (colesterol alterado);
  10. Melhoram a disposição geral do organismo, física e emocional.

Dicas

  • Algumas leguminosas, como o grão de bico, podem ter sua pele retirada após a germinação, bastando apertá-la cuidadosamente entre os dedos. Esse processo elimina o excesso de celulose presente nessa pele e facilita a digestão;
  • O período de germinação varia de acordo com o tamanho das sementes. No caso, lentilhas e feijões azuki germinariam bem num intervalo de 8 horas. Sementes maiores como amêndoas, por exemplo, devem ficar por 10 a 12 horas;
  • Caso tenha germinado uma quantidade muito grande de sementes, não as descarte. Coloque num saquinho e leve à geladeira. Na presença do ar frio, as sementes desaceleram o processo e isso permitirá que sejam consumidas em alguns dias;
  • Quem mora em lugares muito quentes provavelmente deverá diminuir o tempo de germinação, assim como, os moradores de lugares frios, precisarão aumentar esse período;
  • Os grãos e sementes que germinaram demais, e já estão muito grandes, não são tão bons quanto os mais novinhos, que são mais saudáveis, mais cheios de energia;
  • Já existem grãos germinados desidratados à venda, mas é tão mais simples e saudável fazê-los em casa! Obviamente, durante o processo de desidratação, o elevado valor nutricional do grão fresco germinado se perderá.

Como e onde consumir grãos germinados

Os grãos germinados deverão ser consumidos crus, em saladas, sucos e vitaminas, preferencialmente, pois qualquer procedimento que os aqueça eliminará muito de suas propriedades, assim como qualquer outro alimento fresco que é cozido, assado ou frito.
As sementes e grãos germinados fazem parte da alimentação “raw food”.

Onde encontrar os frascos para germinação?

Devido à pouca divulgação do método, os frascos apropriados para germinação de sementes encontram-se disponíveis na internet, e não são baratos, mas dá pra adaptar com frascos comuns, obtendo os mesmos resultados.
O importante é escorrer bem a água, por esse motivo, o pote profissional vem com uma lateral inclinada acoplada à tampa. Incline o potinho ou coloque-o num escorredor de louça. Ele precisará ficar por aproximadamente oito horas escorrendo o excesso de água.
pote germinador de sementes
Algumas pessoas poderão ter uma certa resistência, inicialmente, aos grãos germinados, pelo fato de estarem acostumadas ao seu sabor pós cozimento. Essa resistência pode ser vencida, se passarem a ser consumidos em receitas, por exemplo essa:
Suco de abacaxi com semente germinada
Bata no liquidificador:
  • 3 rodelas de abacaxi;
  • 2 colheres de sopa de sementes de girassol germinadas sem a casca;
  • água gelada até adquirir a consistência desejada;
  • mel de agave a gosto
Beba imediatamente.
Garantimos que é uma forma sutil de iniciar o consumo dos grãos germinados, mas, diante dos benefícios, vale a pena vencer as resistências!
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
dieta detox

10 Alimentos para o Cardápio da Sua Dieta Detox

No que diz respeito a desintoxicar o corpo, há muitas técnicas que você pode seguir e suplementos que você pode tomar. Um plano em particular é comer alimentos desintoxicantes. Aqui está uma lista dealimentos para dieta detox que são uma grande adição para a sua dieta.

1. Frutas

Frutas são ricas em líquidos e ajudam o corpo a eliminar toxinas. Elas também são muito fáceis de digerir e são ricas em antioxidantes, nutrientes, fibras e vitaminas importantes.

2. Alimentos Verdes

Encha sua geladeira de algas, salsa, erva de trigo, couve, espinafre, spirulina, alfafa, acelga, rúcula e outras folhas orgânicas. Essas plantas te ajudarão a dar uma explosão de clorofila no seu trato digestivo.
A clorofila livra o corpo de toxinas ambientais prejudiciais de metais tóxicos, herbicidas, produtos de limpeza e pesticidas. Ela também ajuda na desintoxicação do fígado.

3. Limão, Laranja e Lima

Frutas cítricas ajudam o corpo ao eliminar toxinas e começar o processo enzimático no trato digestivo. O suco de limão ajuda os processos de limpeza do fígado. Para aumentar a desintoxicação, comece cada manhã com um copo de água morna com gás.
Lembre-se, a vitamina C é uma das melhores vitaminas detox, já que transforma toxinas em material digestível. Coma alimentos com vitamina C para te ajudar a ter mais desses benefícios.

4. Alho

Esse alimento é um dos melhores desintoxicantes. Ele ajuda a estimular o fígado a produzir enzimas desintoxicantes que ajudam a filtrar resíduos tóxicos do sistema digestivo. Você pode adicionar alho fatiado ou cozido aos pratos, já que isso ajudará na dieta detox.

5. Brócolis

Extremamente rico em antioxidantes, a habilidade do brócolis de estimular as enzimas de desintoxicação no trato digestivo é incomparável. Os brotos são mais eficazes que o vegetal.

6. Chá Verde

Cheio de antioxidantes, o chá verde elimina toxinas do sistema com seu líquido, mas também contém um tipo especial de antioxidantes chamado catequinas, que são conhecidas pormelhorar o funcionamento do fígado.

7. Feijão Mungo

O feijão mungo tem sido usado por médicos na Índia há milhares de anos. Ele é incrivelmente fácil para diferir e absorve resíduos tóxicos das paredes do intestino.

8. Vegetais Crus

Melhor como sucos ou crus: cebola, cenoura alcachofra, aspargo, brócolis, repolho, couve, couve-de-bruxelas, couve-flor, alho, beterraba, açafrão e orégano. A combinação desses alimentos irá ajudar seu fígado a eliminar toxinas durante o processo de limpeza. Eles são ricos em enxofre e glutationa. O enxofre ajuda o fígado a eliminar químicos prejudiciais.

9. Castanhas e Sementes

Incorpore mais dessas sementes e castanhas facilmente digeríveis à sua dieta detox. Semente de linhaça, semente de abóbora, amêndoas, nozes, semente de cânhamo, semente de gergelim, semente de chia, e sementes de girassol são excelentes opções. Enquanto estiver se desintoxicando, evite manteigas de castanhas.

10. Ômega 3

Use óleo de cânhamo, abacate, oliva ou linhaça quando estiver em detox. Isso ajudará a lubrificar as paredes do intestino, permitindo que as toxinas sejam absorvidas pelo óleo e eliminadas pelo corpo.
Fazer uma limpeza no corpo periodicamente pode ser bom.
detox dieta

20 Poderosos Alimentos Para Dieta Detox

A conexão entre o corpo e a mente é muito real, com a forma como seu corpo se sente tendo um grande papel em como seu cérebro funciona e se você experimenta um estado de bem-estar ou não. Se manter livre de toxinas, radicais livres e outras coisas que podem acabar dentro de você é essencial para manter uma vida saudável.
Você perceberá que muitos desses alimentos para dieta detox ajudam o fígado e fazê-lo funcionar com capacidade total pode ter benefícios duradouros no corpo.

Alcachofra

A alcachofra ajuda o fígado a funcionar bem, o que em retorno te ajuda a eliminar toxinas e outras coisas que seu corpo não precisa. Ela aumenta a produção de bile no fígado, e já que a bile ajuda a quebrar alimentos, o que ajuda seu corpo a usar os nutrientes dentro deles, um aumento na produção de bile geralmente é uma coisa boa.
Além de todos os benefícios ao seu fígado, ela também é rica em fibras, proteína, magnésio, ácido fólico e potássio. É simplesmente um bom alimento para adicionar à sua dieta para ficar saudável e manter seu fígado feliz.

Aspargo

Além de ser um vegetal saboroso, o aspargo é um dos bons alimentos para dieta detox. Não apenas ele ajuda a desintoxicar o corpo, ele pode te ajudar a lutar a batalha contra o envelhecimento, te proteger do câncer, ajudar seu coração a ficar saudável, e é um alimento anti-inflamatório.
Ele também é conhecido por ajudar com a drenagem do fígado, o que pode soar como uma coisa ruim, mas já que o fígado é responsável por filtrar o material tóxico dos alimentos e bebidas que consumimos, qualquer coisa que ajude sua drenagem está te fazendo um favor.

Abacate

Devido às suas fibras e antioxidantes, esse é um alimento que está em muitas listas detox. Muitas pessoas o evitam porque ele é rico em gorduras, mas desde que a diferença entre gorduras boas e ruins se tornou mais conhecida, ele está ganhando o respeito que merece.
Não pense que a guacamole que você pode colocar na sua refeição em um restaurante de fast food vai ajudar com a detox. Opte por abacates orgânicos e os consuma sem outros ingredientes para ter o benefício completo.

Beterraba

Você pode só ver beterraba quando pede uma salada grega, mas deve fazer um esforço maior para incluí-la no seu cardápio regular e definitivamente comê-la se você está procurando alimentos para dieta detox. Há muitos benefícios diferentes, e é fácil ver por que ela é frequentemente chamada de um super alimento.
Quando você está desintoxicando, ela te ajuda a se certificar de que as toxinas que você está eliminando realmente saiam do corpo. Muitas limpezas detox dão errado quando as toxinas são reintroduzidas no corpo porque não conseguem sair. A beterraba também ajuda com os radicais livres, fazendo dela uma ajuda contra o câncer.

Brócolis

Você provavelmente está cansada de ver o brócolis aparecer em todo lugar sempre que alimentos saudáveis são mencionados. Mas isso é porque ele é muito nutritivo. Por que ele deve estar na sua lista de alimentos da sua dieta detox? Ele trabalha especificamente com as enzimas do seu fígado para transformar as toxinas em algo que seu corpo possa eliminar facilmente.
Se você quer formas de fazer o brócolis ter um sabor melhor, tente mudar a forma como você o cozinha ou considere comê-lo cru. Mas não o coloque no micro-ondas ou ele não terá as mesmas propriedades.

Repolho

Não deixe que a Dieta da Sopa de Repolho te faça evitar esse vegetal. Como a maioria das coisas que viram moda, essa dieta tem alguns fatos verdadeiros, mas você não precisa ir a extremos. O repolho ajuda seu fígado com o subproduto sendo um colesterol mais baixo, então há mais de uma razão para incluir esse vegetal.
Além de limpar seu fígado, o repolho irá ajudar a fazer seu intestino funcionar, o que te ajuda a expelir toxinas.

Dente-de-leão

Fígado feliz, vida saudável é o lema aqui, e o dente-de-leão pode te ajudar na sua jornada para um fígado saudável que faz o que deve. Essa planta é considerada uma erva pela maioria dos que gostam de jardinagem, mas ela tem muitas propriedades de cura para o fígado, e assim não deve ser ignorada em uma detox.
O dente-de-leão tem sido usado para tratar problemas no fígado há centenas de anos, mas você não tem que esperar que seu fígado reclame para conseguir os benefícios. Fortalecer um fígado já saudável irá criar muitos resultados bons e vale a pena usar o dente-de-leão em uma limpeza.

Alho

Muitas dietas detox listam o alho como uma peça crucial. A razão é que o alho melhora o sistema imune e ajuda o fígado. Uma coisa boa sobre o alho é que você pode aumentar sua ingestão sem se preocupar se seu corpo vai se acostumar e criar resistência.
Outro aspecto positivo é que ele pode ajudar a dar sabor a alimentos sem gosto que você irá comer ao escolher alimentos para dieta detox. Mas se você não gosta do sabor do alho, você ainda pode ter seus benefícios na forma de suplemento.

Gengibre

Essa é uma raiz cujo valor medicinal data das civilizações chinesas antigas, e ainda se acredita que ela pode oferecer muitos benefícios. Frequentemente usada em um chá ou outra bebida, você também pode colocá-la em alimentos. Ela ajuda a função do fígado e tem propriedades adstringentes.
Algumas dietas detox pedem que se mastigue o gengibre. Você também pode descobrir que adicioná-la à água quente faz a água ter um sabor melhor. Basicamente, qualquer forma que você possa pensar de colocá-la em seu sistema será benéfica, especialmente se você sofre de gordura no fígado causada por muito álcool ou muitos alimentos e bebidas tóxicos.

Toranja

O suco rico em fibras e nutrientes da toranja é bom para o detox e pode fazer seu corpo entrar em ação para se desintoxicar. Tudo depende de encher o corpo de coisas boas enquanto o ajuda a eliminar as coisas ruins. Os efeitos da toranja na perda de peso são bem estabelecidos, e uma razão pode ser porque ela faz o fígado queimar gordura.
O grande benefício da toranja é que ela faz seu fígado funcionar e o deixa pronto para a ação enquanto oferece ao resto dos seus órgãos um suco de fruta cheio de nutrientes. É um ótimo alimento detox.

Chá Verde

O chá verde frequentemente é uma ótima adição a qualquer programa detox por causa de seu valor antioxidante. Antioxidantes são úteis porque eles ajudam a procurar e matar radicais livres antes que eles possam causar danos. Essa é uma ótima bebida apenas por isso.
Ter um bom estado mental é uma questão de saber que você está fazendo o melhor pelo seu corpo. Isso pode ser uma coisa tão simples quanto substituir refrigerantes e sucos por chá verde, assim você pode beneficiar seu corpo ao invés de machucá-lo.

Couve

Dr. Oz inclui a couve em sua Limpeza de 48 Horas e recomenda colocá-la em vitaminas. De qualquer forma que você a coloque no seu corpo, os benefícios são que ela contém muitos nutrientes e também age como uma forma de ajudar a limpar os rins, órgãos que devem ser limpos em qualquer detox.
Esse vegetal é tão bom para você que ele é frequentemente recomendado a pacientes que seguem uma dieta recomendada por médicos quando estão combatendo doenças nos rins. Ela é rica em muitos antioxidantes e tem propriedades anti-inflamatórias, sem mencionar as vitaminas e minerais que ela contém.

Capim-Limão

Essa é uma erva que é usada na Tailândia e outras partes do mundo como uma forma natural de limpar vários órgãos de uma vez. Ela não apenas ajuda o fígado, mas também os rins, bexiga e o trato digestivo. Benefícios de usá-la na cozinha, ou beber como um chá incluem pele melhor, melhor circulação e digestão.
Ela é mais usada como um chá nas detox, e há várias receitas que você pode experimentar até encontrar a que gosta mais.

Limão

O limão e suco de limão são frequentemente mencionados nas detox, e há até Dietas Detox do Limão. É uma simples questão de adicionar suco de limão à água e beber. Isso supostamente elimina toxinas do corpo. Algumas pessoas adicionam pimenta caiena e adoçam com açúcar, mas o açúcar não é recomendado se você quer o efeito de desintoxicação.
Ele ajuda com a digestão e você pode beber uma xícara de água quente com limão para preparar seu sistema digestivo para o dia.

Azeite de Oliva

Algumas limpezas do fígado pedem azeite de oliva misturado com suco de frutas para fazer o fígado expelir as pedras da vesícula. Mas além disso, o azeite de oliva deve ser seu óleo de escolha para cozinhar quando você está fazendo uma detox. Isso porque ele tem muitas propriedades e é uma escolha melhor e gordura do que a maioria das outras opções.
Apenas se certifique de não esquentá-lo muito. Use-o como um molho para salada para ajudar coisas como folhas verdes descerem melhor.

Alga Marinha

Isso provavelmente não entra no seu cardápio a não ser que esteja em volta de um pedaço de sushi, mas a alga tem muitos nutrientes e antioxidantes. Se você está tentando encontrar mais alimentos detox para seu corpo, não escolha a nori, usada no sushi, mas sim a kelp, que oferece mais benefícios e não tem o sal da nori.
A kelp é usada na cozinha asiática e pode ser encontrada em sopas. É uma ótima forma de comê-la em uma detox, e ela é fácil de digerir, além de ser saborosa.

Açafrão

Essa é uma erva que geralmente aparece como um chá, e tem sido estudada com relação ao efeito que tem no fígado. Dizem que você pode fazer uma detox usando apenas o chá de açafrão e bebendo por uma semana junto com uma dieta saudável.
Se você está simplesmente buscando uma forma de adicionar alimentos desintoxicantes à sua dieta, seria bom ter o açafrão em mãos e colocá-lo no lugar de outra bebida para ter seus benefícios.

Água

A água é frequentemente ignorada, mas é muito importante para todos os seus órgãos e para eliminar toxinas do corpo. Se você está se exercitando e fazendo sauna para ajudar a eliminar toxinas, ela se torna ainda mais importante.
Se você não está acostumada a beber água, se certifique de aumentar sua ingestão um copo por vez, assim você não se sobrecarrega. Seus rins não saberão o que fazer se não estão acostumados a receber água e então receberem muita.

Agrião

Dá ao seu fígado uma grande ajuda na limpeza. Se você gosta de vitaminas para sua detox, essa é uma ótima forma de consumir o agrião. Você também pode tentar adicioná-lo a uma salada, mas você pode querer se certificar de que gosta do sabor antes. É um gosto adquirido para alguns, e uma fonte de desprazer para outros.
Ele ajuda a liberar enzimas no fígado que limpam e se livram das toxinas. Uma ótima forma de fazer bem a si mesma!

Erva de Trigo

Todos os loucos que tomam vitaminas de erva de trigo há anos sabiam de alguma coisa. Ela ajuda muito seu fígado e pode te ajudar a se sentir bem o dia todo por suas propriedades alcalinas.
Ela também abaixa seus níveis de açúcar no sangue e coloca seu metabolismo nos trilhos. É simplesmente um ótimo alimento para consumir, e combate qualquer porcaria que você pode ter comido no passado. Mostre ao seu corpo que você o ama.

+ 4 Coisas a Evitar

Álcool

O álcool tem um efeito muito tóxico no fígado, e irá desfazer todo o seu trabalho com a detox. Ele pode sozinho causar gordura no fígado, ou pode contribuir para isso. Quando seu fígado está cheio de toxinas, seu corpo todo sofre. Tente eliminar ou pelo menos diminuir muito seu consumo de álcool durante a detox.

Bebidas Cafeinadas

Bebidas com cafeína têm um efeito desidratante no corpo, e fazem o fígado trabalhar mais para processar a cafeína. Você tem que beber muito mais água para eliminar os efeitos desidratantes que elas causam, então é mais fácil evitá-las em uma detox.

Doces e Chocolates

Excesso de açúcar também irá causar estresse ao seu fígado, e irá impedir a limpeza. Tente cortar esses alimentos. Você verá que conforme elimina toxinas do corpo, você terá menos vontade de comer esses alimentos, mas você tem que desistir deles para que isso aconteça.

Comer Demais

Sobrecarregar seu sistema digestivo faz com que ele fique preguiçoso, e pode levar a acúmulo de toxinas. Enquanto você está tentando desintoxicar, você quer ter certeza de que para de comer quando está quase cheia, e que você come alimentos frescos, ricos em fibras e nutrientes.
Tenha em mente de que nenhum dos alimentos para dieta detox dessa lista é mágico e que você pode focar nele para limpar seu corpo todo. Considere aumentar sua ingestão de tantos quanto puder. Alguns podem ser difíceis de incorporar, porque você não os encontra ou porque não consegue se ver comendo-os. Apenas faça o melhor que puder com um plano detox que funcione para você e com o qual se sinta bem.
Dieta de Desintoxicação

Dieta de Desintoxicação: 5 Dicas Importantes Para Antes de Começar


Aqui estão 5 coisas para saber antes de começar uma dieta de desintoxicação (também conhecida como dieta detox). As dietas detox são ótimas, se feitas da forma correta. Qualquer pessoa pode seguir uma dieta detox, e você não precisa de bebidas ou pílulas para te ajudar a conseguir ótimos resultados. Tudo o que você precisa é o alimento certo, muita água e autodisciplina.
Muitas vezes, pessoas começam uma dieta de desintoxicação sem saber o que esperar e nem o que fazer depois dela. Se você sempre volta a comer porcarias e acaba tendo que fazer novamente essa dieta, você corre o risco de ter um efeito sanfona, o que não seria nada bom nesse caso.
Ainda mais, a palavra “detox” é usada tão frequentemente que seu significado se perdeu um pouco. Se você está interessada em começar uma dieta detox, vá em frente. Antes de começar, leia isso:

1) Nem todos os alimentos saudáveis são desintoxicantes

Há uma diferença entre comer alimentos limpos e comer alimentos desintoxicantes . Todos os alimentos desintoxicantes são saudáveis, mas nem todos os alimentos saudáveis são desintoxicantes. Para desintoxicar, é importante saber se um alimento é anabólico oucatabólico. A diferença é muito simples. Alimentos anabólicos são considerados os “construtores do corpo”. Eles geralmente são ricos em proteína e gordura. Peixe, peito de frango e ovos são alguns exemplos de alimentos anabólicos. Normalmente esses alimentos são muito bons, mas quando você está desintoxicando, eles devem ser reduzidos. A meta da detox é quebrar, não construir.
Alimentos catabólicos, por outro lado, ajudam a quebrar as toxinas no seu corpo. Frutas, vegetais e outros carboidratos complexos são exemplos de alimentos catabólicos.
Se você está comendo de forma saudável, em uma dieta limpa com uma boa quantidade de proteína e gordura, você não está fazendo nada errado. Continue! Quando estiver pronta para se desintoxicar, entretanto, você precisará cortar esses alimentos temporariamente.

2) Espere se sentir um pouco mal por um tempo

Frequentemente, quando as pessoas começam uma verdadeira dieta de desintoxicação, elas não se sentem muito bem. Na verdade, algumas pessoas se sentem muito mal. Dores de cabeça, náusea e vontades de comer podem tirar um pessoa do rumo depois de alguns dias na detox. Lembre-se, o objetivo de uma dieta detox é se livrar das toxinas do corpo. Essas toxinas têm que circular pelo corpo antes de saírem. Descansar bastante e beber chás de ervas e água filtrada pode te ajudar a passar por essa fase da dieta. Depois de um tempo, você começará a se sentir estável e até energizada. Seja paciente, você cai chegar lá.

3) Se você está doente, espere…

Muitas pessoas são motivadas a começar uma dieta detox porque estão doentes, mas se seu sistema imune já está comprometido, espere até estar forte o bastante para ser capaz de lidar com os sintomas inevitáveis da detox. Liberar todas as toxinas acumuladas no seu corpo em um ambiente já doente irá piorar as coisas. Deixe seu corpo forte ao comer de forma balanceada com proteína e alimentos com gordura (anabólicos), assim como muitos vegetais e frutas ricos em nutrientes. Depois de se sentir bem e saudável, comece uma dieta detox.

4) O peso irá voltar

Um dos muitos benefícios de uma boa dieta de desintoxicação é a perda de peso. Isso pode fazer com que a dieta detox seja muito atraente. Se você continuar em uma dieta detox por, digamos, duas semanas ou mesmo um mês você pode perder muito peso. Quando você termina a dieta detox e começa a reintroduzir alimentos que não comia há algum tempo, você vai ganhar um pouco do peso de volta. Isso não faz mal! É claro, ao desintoxicar seu corpo você dá ao seu fígado uma ajuda ao abrir os caminhos que desaceleravam sua habilidade de metabolizar gordura, então um pouco da perda de peso pode ser permanente.
Para aqueles que passam por uma detox apenas para poderem se fartar de pizza, cookies e cerveja porque você não os come há algum tempo…bem, o peso que você perdeu, assim como todos os benefícios da detox, serão rapidamente revertidos.
Pense na desintoxicação como uma limpeza na sua casa. Leva um tempo para conseguir limpar tudo, mas uma vez que você limpa, não fica feliz com como as coisas ficam? Você nunca andaria com sapatos sujos de lama no chão que acabou de limpar. A mesma coisa vale para o seu corpo. Pode levar um tempo para limpar seu sistema, mas você se sentirá muito bem. Bagunçar tudo de novo comendo porcaria não faz sentido.

5) Remova os Obstáculos

Um bom conselho para qualquer pessoa que queira fazer uma dieta de desintoxicação séria é comer de forma saudável e evitar os maus hábitos antes de começar a se desintoxicar. Comer de forma saudável em uma dieta com alimentos não processados e livres de açúcar, excesso de cafeína e álcool irá fazer qualquer dieta detox muito mais fácil.
Fonte:http://www.mundoboaforma.com.br/ciencia-por-tras-da-raw-food-o-que-e-e-beneficios/