EXISTÊNCIA ÚNICA...- LILIAN

Existência Única...

Quer dizer que meus pensamentos não são meus, e minhas emoções também não são minhas?

"Nós desde pequenos acreditamos que somos autônomos, que controlamos nossa vida, nossa existência, que os atos e pensamentos emoções, partem de nós, nascem em nós, não é verdade?
Foi isso que nos foi "ensinado", é isso que todos pensam.

Mas pare um segundo e reflita comigo: Se você não tem controle sobre o seu corpo, suas funções físicas, se você não se "controlava" antes de nascer, se você não sabe o que lhe acontecerá daqui a um minuto, se você não tem noção do pensamento que estará pensando daqui a um minuto, da emoção que estará sentindo daqui a um minuto...de onde vem tudo isso?

Se realmente os pensamentos e emoções fossem nossos de fato, eles estaríamos conosco todo o tempo, e não apenas passariam por nós...eles realmente seriam fixos.
E no entanto eles são tão fluidos, e imprevisíveis, que ninguém pode advinhar o que virá...e também não conseguimos prendê-los por muito tempo...eles passam, se vão, mesmo que façamos força para prendê-los, eles fluem...e desaparecem...

O Advaita nos aponta esta verdade, que é nova para a maioria das pessoas.

Mas tudo o que você vê, pensa, sente, toca, faz, fala, escreve, lê, imagina, inclusive seu corpo, tudo mesmo, é a mente. Pura mente, isto é, consciência em movimento, consciência que se move, que flui...está em constante transformação...

A consciência que somos nós de verdade, esta não passa, esta É, ela que observa sem qualquer envolvimento, tudo se passando, tudo se modificando, tudo se transformando...

Quando eu sinto medo, na verdade significa que a consciência observa o medo, por exemplo. Os pensamentos, emoções, sentimentos, são apenas observados pela consciência...apenas isso.

Com isso, qualquer tipo de fixação, qualquer tipo de identificação que a mente faça, e se ligue naquilo acreditando que é o agente causador, ou que poderá controlar a situação... isto será causa de dor e sofrimento, porque irá passar...irá se transformar, um dia, uma hora, aquilo deixará de existir, e a dor será inevitável...pois a mente quis prender uma ilusão, uma nuvem, prender-se a algo que não foi feito para ser fixado...pois sempre foi e sempre será puro fluxo...

Quando Buda dizia que viver é sofrer, ele dizia isso; quando nascemos como seres humanos, e ganhamos uma mente, fatalmente em algum momento, iremos nos apegar a coisas que passam, e nos iludiremos que aquilo é o real. Isso irá gerar sofrimento, confusão, e todo tipo de angústia e dor.

A existência é impermanência.
Tudo mudando, tudo passando, tudo se transformando...todo o tempo.

Apegar-se a qualquer coisa, qualquer pessoa, lugar, pensamentos, sentimentos, enfim qualquer coisa, é um sinal de que já estamos no passado, pois a realidade é só o aqui agora, este instante ínfimo...ou seja sempre presente...

Quando estamos no aqui-agora, estamos alinhados com a existência, estamos em sintonia, estamos no fluxo, desapegados...

A consciência observa, acolhe a realidade com amor, tira dela lições e ensinamentos, e nunca se prende, apenas reflete, espelha.
O espelho jamais é sequer tocado pelo reflexo. Não faz escolhas, nem se prende, apenas reflete aquilo que está a sua frente, aquilo que se apresenta...apenas...

Com isso, vemos que a existência é ÚNICA, e sua unicidade é TOTAL, sempre em fluxo, ou seja, a existência é que pensa, sente, faz, age, repousa, cria, destrói, ri e chora, e ama através da aparência que é você...
Amor
Lilian