quarta-feira, 28 de setembro de 2011

MESTRE KUTHUMI - INSTRUTOR DO MUNDO - FOI SÃO FRANCISCO DE ASSIS

MESTRE KUTHUMI
Instrutor do Mundo, ele sustenta as virtudes do Segundo Raio - iluminação, sabedoria e discernimento - e auxilia a todos que buscam a Verdade de Deus
Na Grande Fraternidade Branca, o Bem Amado Mestre Kuthumi ocupa o cargo de Instrutor do Mundo, que também é desempenhado por Mestre Jesus. Sua função é transmitir a Verdade Divina ao homem por meio das religiões. Como um ser do Segundo Raio (amarelo-dourado), auxilia a todos que desejam conhecer as leis espirituais e serem bons instrutores de seus semelhantes. Atua em conjunto com o Grande Diretor Divino, Senhor Maitreya, no santuário deste em Cachemira, na Índia.
Kuthumi (citado como Koot Hoomi) dava pouca importância ao reconhecimento exterior, vivendo de forma reclusa e deixando escasso material registrado sobre sua existência. Sabe-se que nasceu no século XIX, pertencente à classe dos punjabi, e sua família havia se estabelecido na região da atual Cachemira.
Estudou na Universidade de Oxford a partir de 1850, e acredita-se que tenha contribuído para a obra O Sonho de Ravan, para a revista universitária O Dublin, em 1854, antes de regressar à sua terra natal. Ele ainda passou um tempo considerável em Dresden, Wurzberg, Nurenberg, e na Universidade de Leipzig, onde, em 1875, esteve com o dr. Gustav Fechner, o fundador da psicologia moderna.
Após essa vida de viagens, recolheu-se a um convento de lamas em Shigatse, Tibete, de onde enviava vários escritos didáticos a alguns dos seus devotos estudantes. Essas cartas encontram-se conservadas nos arquivos do Museu Britânico.
Segundo a Summit, Kuthumi foi o faraó Tutmósis III, que também se intitulou profeta e alto sacerdote no período do Império Novo, por volta de 1460 a.C., expandindo de tal forma o poderio tecnológico, científico e militar dos egípcios, que eles dominaram quase todos os povos do Oriente Médio. Sua vitória decisiva foi numa batalha próxima do monte Carmel, na qual conduziu as fileiras do exército pela estreita passagem de Megido, surpreendendo e derrotando uma aliança de 330 chefes asiáticos, numa jogada estratégica surpreendente para a época considerada uma manobra audaciosa e desaprovada pelos seus mais altos oficiais. Vitorioso, creditou a vitória ao deus Amon-Rá que, segundo afirmava, havia lhe prometido a conquista.
Sua alma também esteve presente como Pitágoras, considerado um dos maiores filósofos gregos, vivendo no século VI a.C. É relatado por vários estudiosos da época que, quando jovem, Pitágoras demonstrava uma série de conhecimentos inéditos para sua idade, debatendo com sacerdotes e estudiosos, buscando compreender as razões e os meios para obter provas científicas da lei divina ' revelada a ele em meditação. Sua busca o levou à Palestina, Arábia, índia e, finalmente, aos templos do Egito, onde encontrou as respostas que procurava com os sacerdotes de Mênfis, que o iniciaram nos mistérios de Ísis, em Tebas.
Quando o conquistador Cambises veio da Ásia e invadiu o Egito, em 529 a.C., Pitágoras foi para a Babilônia, onde o profeta Daniel ainda servia como ministro do rei. Ali, rabinos revelaram-lhe os ensinamentos internos da qabbalah, que haviam sido legados por Moisés. Ele ainda teve contato com vários magos zoroastristas, que lhe revelaram antigos segredos dessa religião.
Posteriormente, Pitágoras deixou a Babilônia e fundou uma comunidade de iniciados em Crotona, no sul da Itália. Esta era uma escola de mistérios da Grande Fraternidade Branca, na qual homens e mulheres cuidadosamente selecionados seguiam uma filosofia baseada no estudo das leis universais. Essa escola tornou-se conhecida pelo fato de seus componentes seguirem um estilo de vida altamente disciplinado: ficavam em silêncio por cinco. anos até estarem aptos a prosseguir com as iniciações necessárias aos graus superiores.
O sábio grego ainda formulou grande parte dos conhecimentos que dariam origem à geometria de Euclides, e a idéias astronômicas que conduziriam às hipóteses de Copérnico, influenciando grandes filósofos como Platão, Aristóteles, Agostinho, Tomás de Aquino e Francis Bacon. A escola pitagórica ainda exerceu forte influência durante vários séculos por toda a chamada Magna Grécia.
Baltazar, um dos três reis Magos, também faz parte da linhagem encarnatória de Kuthumi. É considerado Rei da Etiópia, e trouxe o tesouro do seu reino, a dádiva do incenso, ao Cristo, o eterno alto sacerdote.
Em sua dedicação às forças da Divina Presença, ele esteve encarnado como São Francisco de Assis, uma grande alma que renunciou à família e à sua fortuna, abraçando a "Senhora Pobreza" e dando um grande exemplo para sua época ao viver entre os pobres e leprosos. Afirmava que a sua alegria era indizível ao imitar a compaixão de Cristo.

Ele também esteve presente como imperador Mogul da índia, o Xá Jahan, no século XVI. Derrubou o governo corrupto de seu pai, Jahangir, e restaurou em parte a nobre ética do seu avô Akbar, o Grande. Durante o seu reinado, foi considerado um rei iluminado e a corte Mogul atingiu seu ápice. A índia entrou numa era de ouro, com grandes obras nas artes e arquitetura. Ele construiu monumentos impressionantes por toda a Índia, alguns dos quais podem ser vistos ainda hoje. 0 Taj Mahal "o milagre dos milagres, a maravilha final do mundo" - foi construída como um mausoléu para sua amada esposa, Murmaz Mahal, que morreu em 1631 ao dar à luz seu décimo quarto filho. Xá Jahan não poupou esforços ao fazer este templo "tão belo quanto ela". É o símbolo do princípio da Mãe e o santuário de seu eterno amor por sua chama gêmea. Anteriormente, mestre Kuthumi era chohan do segundo raio da iluminação divina, e agora serve, com Jesus, como instrutor mundial. É o hierarca da Catedral da Natureza, na Cachemira, índia, e líder dos Irmãos do Manto Dourado. Kuthumi também mantém um foco em Shigatse, Tibete. Outro foco de sua existência atual localiza-se na ilha de Cyprus, onde mantém uma pequena e organizada colônia de estudos que por meio de sua música, afinada com a música das esferas, ele atrai as almas, pelo som sagrado que é Deus, para fora do plano astral até os retiros esotéricos da Fraternidade.

Chamado de Kuthumi para o Povo
Espiritual do Mundo
Queridos amigos, estamos embarcando numa nova aventura nos reinos dos quais pouco se sabe. É um grande passo à frente para todos vocês. A jornada necessitará muita confiança e fé naquilo que será dado a vocês. Nós, que somos os mestres e amigos do mundo espiritual esperamos ter uma associação longa e produtiva com todos vocês.
Os tempos que estão chegando em seu mundo terão grande necessidade daqueles que estão desejando trabalhar sem fanfarras, sem querer aparecer e sem subir no banquinho. Pois agora é o momento de serem passados a vocês os conhecimentos e as verdades que foram ocultos de toda a humanidade. Desejamos trabalhar de uma maneira muito quieta, deixando essas verdades serem conhecidas de tal modo que elas não sejam ridicularizadas pelo povo, ganhando assim a sua confiança em nós.
Nós lhes daremos muito e haverá muitas dúvidas, dúvidas negativas, a verdade das quais será provada para quaisquer difamadores de tal modo que não haverá nenhuma dúvida sobre a verdade. Seu mundo não está ouvindo o chamado para paz e amor, tornando quase impossível considerar como uma opção viável, a limpeza do ódio e falta de humanidade do homem.
Vocês, em pequenos grupos se encontram e enviam o puro amor incondicional do Mais Alto, ou como quer que vocês O chamem, pois o mundo O conhece por muitos nomes, mas Ele é o Criador Único de todas as coisas puras e perfeitas.
Nós nos colocamos diante de vocês neste dia, pedindo permissão para trabalhar com vocês pelo melhoramento de toda a humanidade. Nós somos os mestres dos altos reinos trabalhando para o grande plano da Lei Cósmica. O grande plano está sendo colocado em movimento agora pelo Único Verdadeiro Deus, para trazer finalmente a paz de milhares de anos.
A tarefa será árdua, necessitando muita coragem e força espiritual de todos vocês. Isto não pode ser feito sem a unidade de nós, deste lado, trabalhando ao lado de vocês na Terra. Que seja conhecido que neste dia nós prometemos mostrar a vocês o caminho, andando de mãos dadas até que tenhamos subjugado os males desta Terra. Levará tempo e a quantidade de tempo será de acordo com o grau de amor e energia gerados por vocês, os verdadeiros seres espirituais na Terra. O chamado deste dia foi para os quatro cantos da Terra e para cada um que aceitar, o número será multiplicado milhares de vezes por nós da Fraternidade Branca do Universo Cósmico. Nós aguardamos a resposta deste chamado para o seu mundo, para podermos começar essa tarefa. Nós, deste lado, pedimos ao Grande Ser que abençoe a todos vocês e lhes de forças para permanecerem firmes nos tempos difíceis que estão vindo. Eu me coloco diante de vocês com grande amor.
Sou o Apóstolo João, o Muito Amado, também conhecido como Kuthumi
Canal - Aleah (19  de setembro de 1999)  
Fonte :  http://templodeyris.com.br/fraternidade_branca/mestres_ascensionados/